Powered by free wordpress themes

Home / Política / Sindicatos repudiam homenagem a deputado

Powered by free wordpress themes

Sindicatos repudiam homenagem a deputado

Título de Cidadão Votuporanguense a Fausto Pinato foi aprovado na última semana; União Sindical protocolou moção de repúdio contra o ato

MAÍRA PETRUZ

O Título de Cidadão Votuporanguense ao deputado federal Fausto Pinato, aprovado pela Câmara Municipal de Votuporanga na sessão ordinária da semana passada, gerou revolta à união sindical do município. Na noite da última segunda-feira, os sindicatos entregaram aos edis, um a um, uma moção de repúdio à homenagem, prometendo demonstrar, de forma pública, a insatisfação com o título no dia da entrega.

O documento foi assinado pelos seguintes sindicatos: Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), Sindicato dos Bancários de Votuporanga e Região, Sindicato dos Comerciário de Votuporanga, Sindicato dos Empregados em Hotéis, Motéis, Bares e Similares de Votuporanga e Região, Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de Votuporanga e Região, Sindicato dos Metalúrgicos de Votuporanga e Região, Sindicato dos Motoristas de Jales e Votuporanga, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Votuporanga, Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação de Votuporanga e Região e Sindicato dos Trabalhadores nas Ind. de Construção do Mobiliário e da Montagem Industrial de Mirassol e Votuporanga.

Na moção, a união reconhece que o projeto do vereador Walter José dos Santos atende a interesses político-partidários, porém, a Câmara e os seus membros devem reconhecer que o homenageado “não tem histórico de serviços prestados ao município de Votuporanga suficiente para o recebimento de tal honraria”.

Para os sindicatos, a simples apresentação de emendas parlamentares para carrear recursos do município não pode ser justificativa suficiente para o loteamento de títulos de cidadania, sob pena de desonrar os cidadãos nativos e macular os demais homenageados com tal honraria. “Ademais, como representante da comunidade, a Câmara deveria estar em sintonia com o posicionamento da sociedade e, é fato sabido que o homenageado tem reiterada a prática política de votar contra os trabalhadores, traindo o povo brasileiro”, afirmam.

Consta ainda que, no entendimento dos sindicatos, quando a Câmara e os seus membros homenageiam políticos, agem contra o trabalhador brasileiro e “concorda com a volta da escravidão, com a precarização do trabalho e principalmente com a desumana política que fará com que o brasileiro trabalhe mais, demore mais para se aposentar e, se aposentar-se, receba menos”.

A União Sindical sinalizou também que pretende, no dia da entrega da honraria, demonstrar, de forma pública, seu descontentamento.

Vereadores descontentes

Os edis, que votaram de forma unânime, não gostaram da manifestação dos sindicatos e mostraram seu descontentamento na tribuna. O vereador tucano Silvio Carvalho mostrou não concordar com o conteúdo do documento recebido e defendeu a homenagem ao deputado. Para Silvio, a justificativa de seu voto favorável ao título aconteceu não só pela ajuda que Pinato tem dado ao município, mas também por ele ter acompanhado seus pronunciamentos, onde o mesmo teria afirmado que Votuporanga é uma das melhores cidades da região, o que, para o edil, acaba com o “bairrismo” existente entre os municípios vizinhos.

“Eu acho que o sindicato tinha muita coisa para se fazer também antes do projeto ser votado, mas só depois da votação é que vem a moção. O sindicato tem todo direito, mas eu não vi nenhum fazendo moção popular para que não fossem votadas as situações das reformas. A gente só vê sindicato relacionado em correr atrás do Lula. Não concordo e não admito com a moção contra o meu voto. Eu não aceito de maneira nenhuma. O sindicato tem sua participação em defesa dos trabalhadores, mas eu não vejo isso acontecer na realidade”, criticou ele.

O vereador chegou a questionar, ainda, o posicionamento político dos sindicatos que assinaram o documento. “O sindicato poderia estar trabalhando, fazendo sua moção de apoio ao seu deputado para que direcionasse seus investimentos em Votuporanga. Não depois que a gente dá o título fazer voto de repúdio”.

Marcelo Coienca também criticou a postura da União Sindical e concordou com o posicionamento de seu colega. “Eu fico chateado, porque não podemos ir contra alguém que está fazendo. O sindicato tinha que se unir. Depois que a coisa aconteceu, falar é fácil”, disse o vereador.

 

Além disso, verifique

Ponto de vista

Por Antonio Carlos de Camargo:- Quanto mais eu rezo, mais assombração aparece. Esta a triste …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *