Powered by free wordpress themes

Home / Política / Bastidores por A. C. Camargo

Powered by free wordpress themes

Bastidores por A. C. Camargo

Bastidores

 

Ponto de vista

O cine norte-americano prestou inestimável papel na popularização da história daquele país sobrepondo-se os próprios livros de história. Se bem que muitos dos filmes notáveis foram inspirados em romances de enorme sucesso. Nós brasileiros conhecemos muito mais sobre a guerra civil que quase dividiu os Estados Unidos em dois países, do que sobre a Revolução Constitucionalista de 1932, deflagrada por São Paulo em defesa do restabelecimento dos princípios constitucionais. E tem mais, o cinema deles não só valorizou os acontecimentos históricos, como sempre também defendeu as posições assumidas em vários embates.

 

Exaltação

A tomada do Texas ao México, por exemplo, foi cenário de filmes memoráveis, como O Álamo. A participação dos Estados Unidos na II Guerra Mundial foi mostrada exibindo punhados de heróis, assim como a invasão do Iraque, do Afeganistão, episódios mais recentes. Em todos esses filmes os inimigos sempre são mostrados como sádicos, arrogantes, assassinos cruéis. Japoneses, mexicanos, inimigos que tinham que ser vencidos a qualquer custo, em nome da democracia, da paz, do bem estar mundial.

Ao contrário

O cinema brasileiro, salvo raríssimas exceções, pouco contribuiu ou tem contribuído para ressaltar nossos feitos. Dados históricos importantes ficam à margem. São pouquíssimos os que podem ser citados, como o que retratou a nossa Independência lançado como superprodução em 1972, por ocasião das comemorações dos 150 anos do Grito do Ipiranga. Ou recentemente um retrato de Getúlio Vargas, mostrando seus últimos momentos antes do suicídio em 1954. Esses e mais alguns gatos pingados.

Atual

No momento a Rede Globo apresenta como atração do horário das seis da tarde a novela “Novo Mundo”, que tem como enredo mestre episódios que levaram à Proclamação da Independência. A parte ficcional, que tem que ser entendida já que o objetivo é entreter e não ensinar, é mais valorizada, introduz personagens que nada tem a ver de fato com a História. Mas não deixa de ser uma importante contribuição para que as pessoas tomem conhecimento dos papéis importantes desempenhados por personalidades como Dom Pedro, a imperatriz Leopoldina, José Bonifácio e tantos outros.

O Dia D

Assim como mostrou o Dia do Fico, ocorrido em 9 de janeiro de 1922, a novela reservou para hoje o acontecimento ocorrido às margens do riacho do Ipiranga, quando o príncipe regente proferiu o grito que é marca registrada da separação do Brasil de Portugal: “Independência ou Morte”.

Coisa & Tal

Quando os ventos sopram favoráveis tudo vai bem. Depois do anúncio de que poderá assumir mês que vem o posto mais alto na hierarquia da Polícia Federal, o votuporanguense Rogério Galloro voltou a ser notícia. Desta feita por conta de sua indicação pelo Ministério da Justiça para integrar o Comitê Executivo da Interpol.

Entre aspas

Desabafo sincero do procurador geral da República, Rodrigo Janot depois do episódio envolvendo a JBS:

2-1

– Na verdade, o que eu tenho é medo. E o medo nos faz alerta. E medo do quê? Medo de errar muito e decepcionar minha instituição. E todas as questões que eu enfrentei, eu enfrentei muito mais por medo, medo de errar, medo de me omitir, medo de decepcionar minha instituição do que por coragem de enfrentar esses enormes desafios,

Além disso, verifique

As magias do Natal

– Coluna Carlos Brickmann – A frase é de Lula, nesta terça, no Maranhão: “Todo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.