Powered by free wordpress themes

Home / Opinião / Geração fast- food e responsabilidade

Powered by free wordpress themes

Geração fast- food e responsabilidade

  • Denize do Nascimento Gonçalves –

É muito comum comentarmos que o jovem de hoje faz parte de uma geração fast-food, tudo pronto, muito rápido, facilidades gerais. Eu só gostaria de saber se nós, adultos, também não nos encontramos nesta classe expressiva.

Analise comigo, caro leitor.

O que é fast food? Segundo o dicionário, significa “comida rápida” em inglês. É um tipo de comida para pessoas que não dispõem de muito tempo para fazer suas refeições, e optam por alimentos fast -food porque são preparados e servidos rapidamente, como por exemplo: pizzas, sanduíches, pastéis e etc., considerados altamente calóricos, em sua grande maioria.

É bem isso. Queremos ter um jardim em nossa casa, mas não nos dispomos a  arrancar uma folhinha seca, a colocar um adubo, um esterco, um nutriente, ou, às vezes, sequer, jogar uma água. Pagamos um jardineiro e tudo fica lindo, do jeito que queremos sem gastar do nosso tempo.

Queremos ter um filho, mas não nos dispomos, verdadeiramente a cuidar, a educar, a acompanhar sua vida diária em seus preciosos anos iniciais como se faz com uma árvore em seu início de vida, ora aguando, ora adubando; ora podando, ora colocando estacas para não tombar. Terceirizamos a sua criação ou entregamos aos cuidados de um familiar, na maioria das vezes, idoso, que já cumpriu seu compromisso de educador ou pagamos alguém para desempenhar o nosso papel principal.

Queremos ter a roupa limpa e passada ao alcance de nossas mãos, mas, sequer, na maioria das vezes,  sabemos como fazer uso do sabão e do processo de lavagem da máquina que temos em nossa casa. Pagamos uma pessoa para lavar a nossa roupa e está tudo limpo. Limpo e passado!

Seguindo o mesmo processo, fazemos com a limpeza da casa, do carro, com a nossa alimentação, terceirizando tudo aquilo que diz respeito à nossa vida, aos cuidados para conosco e para com os demais que aprendem com nossas ações.

O famoso cantor, compositor e  guitarrista inglês John Lennon (1940-1980)  trouxe-nos um pensamento tocante no que trata  sobre esta reflexão quando disse: “É uma falta de responsabilidade esperarmos  que alguém faça as coisas por nós.”.

Será, então, que o que nos falta é responsabilidade?

Bem, segundo o dicionário, a palavra responsabilidade está relacionada com a palavra em latim respondere, que significa “responder, prometer em troca”. Desta forma, uma pessoa que seja considerada responsável por uma situação ou por alguma coisa, terá que responder se alguma coisa corre de forma desastrosa. Ora, se na sociedade, a responsabilidade é uma característica tão apreciada e valorizada, ao ponto de um funcionário ser recompensado pela sua responsabilidade, inclusive, ser  escolhido para exercer cargos de confiança e de liderança, por que que quando se trata da nossa vida, daqueles que trazemos para perto de nós, seja um objeto, uma planta, um animal ou mesmo um filho, nós poderemos nos dar o direito de agir sem responsabilidade?

Exemplos simples do nosso dia a dia podem abrir um leque de entendimento quando dispomo-nos a melhorar, a aprimorar o que em nós não enxergávamos como uma falha no processo.

Driblar a vida, até podemos tentar; mas driblar a Lei, nunca, pois ela  nos encontra para um ajuste de contas, a fim de respondermos pela responsabilidade assumida por uma situação ou por alguma coisa que de forma desastrosa tenha acontecido no momento da troca.

Reflitamos sobre as nossas responsabilidades enquanto podemos realizar grandes modificações na Era fast food.

 

Denize do Nascimento Gonçalves

Psicopedagoga e Profª de Redação

É colaboradora deste Diário

Além disso, verifique

Bastidores por A. C. Camargo

Ponto de Vista O prefeito João Dado e sua esposa Mônica fizeram questão de prestigiar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.