Powered by free wordpress themes

Home / Saúde / Vida Moderna

Powered by free wordpress themes

Vida Moderna

João Fidélis –

Como a obesidade, doença exaustivamente patrulhada pelos defensores do comportamento politicamente correto, tão difundido pela mídia, a demência, em suas múltiplas manifestações, tem sido objeto de atenção dos organismos internacionais ligados à saúde.

Muitos estudiosos associam o ritmo frenético da vida moderna, o stress e os conflitos psicológicos advindos das frágeis relações pessoais como determinantes para o surgimento destes vários tipos de demências.

São hipóteses, mas não há dúvida que se tornou difícil exercer um controle, mesmo que parcial das coisas mundanas porque as exigências de estar inserido no contexto social são inúmeras. Exatamente como num filme onde as imagens se sucedem com uma velocidade inalcançável ao raciocínio, a vida com suas milhares de informações diárias, exige uma capacidade progressiva de seleção e descarte. E aí reside o problema central: o desgaste mental conduz ao esquecimento, e estes lapsos de memória vão se tornando frequentes.

Claro que neste contexto há o componente genético, o físico, o hereditário, etc. Contudo o leitor já notou que aumentaram as pré-condições para o estar bem atualmente? O conceito de vida simples, contemplativa, sem este acúmulo de bens que a moda e a propaganda empurram nas pessoas, está escasso atualmente. O consumo se tornou quase que uma nova seita.

Numa sociedade hedonista, competitiva, exibicionista e consumista estar “in” ou “politicamente correto” eleva o stress a níveis altíssimos. As pessoas não querem o bem-estar para si, mas para mostrar aos outros, impulsionadas por um frenesi autoafirmativo. Tatuam-se para demarcar território, como se quisessem transmitir a mensagem: sou melhor porque sou diferente.

É preciso ter um olhar crítico e cauteloso em relação aos costumes da sociedade atual. Grande parte das exigências na área de saúde, das “necessidades’ de consumo e, da superinformação instrutiva embutida nisso tudo, não passa de engodo.A ciência e o bom senso desmistificam muitas vezes esta ilusão desenfreada.

Também muita gente confunde seus conflitos e inclinações psicológicas, pensando que os fatores externos precisam supri-los. Pura quimera. Ninguém precisa de muitas conquistas materiais para ter a estabilidade, ou para combater os seus demônios interiores. Do mesmo modo não é necessário buscar diuturnamente a aceitação dos outros, em tudo que se faz, para alcançar a paz intima.

Seria saudável uma avaliação introspectiva para detectar os verdadeiros impedimentos à  saúde mental. Mas isto tem que ser feito com calma e pelo menos um mínimo de consciência.

jofideli@gmail.com

Além disso, verifique

Seccional passa a chamar “Rubens Bertolo”

A Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários da Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.