Powered by free wordpress themes

Home / Opinião / Um mundo melhor depende de pessoas melhores

Powered by free wordpress themes

Um mundo melhor depende de pessoas melhores

 

-Olga Balbo Ferreira Fontes –

Hoje resolvi começar contando-lhes uma pequena história que serve muito bem de ilustração para esse tempo complicado que estamos vivendo. Ela começa assim:

 

Dois irmãos muito unidos moravam em fazendas vizinhas e mantinham uma relação muito próxima. Até que um dia tudo mudou. Um pequeno mal-entendido acabou explodindo numa troca de palavras ríspidas, seguidas por muito e muito tempo de total silêncio. Eles podiam se ver do outro lado do rio, mas um virava a cara para o outro quando isso ocorria. Certa manhã, o irmão mais velho ouviu batidas à sua porta.

 

– “Estou à procura de trabalho”, disse um homem com aspecto de carpinteiro. “Talvez o senhor tenha algum serviço para mim?”

 

– “Sim”, disse o fazendeiro. Você está vendo aquela fazenda ali, do outro lado do rio? Ela pertence ao meu vizinho. Na verdade ele é o meu irmão mais novo. Nós brigamos e não consigo mais suportá-lo. Quero que use aquela pilha de madeira ali no celeiro e construa uma cerca bem alta, para que eu jamais torne a vê-lo!”

 

– “Acho que entendo a situação”, disse o carpinteiro. “Pode deixar, farei o serviço”.

 

O irmão mais velho entregou os materiais necessários e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo e trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro voltou para casa, não acreditou no que viu: ao invés de uma cerca, o homem construiu uma ponte ligando as duas margens do rio! E no meio da ponte uma pessoa acenando para ele. Era o seu irmão, aproximando-se de braços abertos!

 

– “Meu irmão, você é realmente uma pessoa especial, tendo construído essa ponte apesar de tudo o que eu lhe disse!”  Enquanto os dois se abraçavam e choravam no meio da ponte, o carpinteiro juntou as ferramentas e preparou-se para partir.

 

– “Espere, fique conosco! Temos outros trabalhos para você…”

 

Ao que o carpinteiro respondeu:

 

– “Eu gostaria muito, mas tenho outras pontes para construir, e outras vidas para restaurar…”

 

Essa simples história pode nos ensinar muitas coisas. Ano após ano, nós repetimos para os nossos filhos: Sejam bons. Sejam amáveis. Sejam honestos. Sejam éticos. Sejam morais. Sem dúvida essa foi e ainda é a mensagem mais revolucionária da história humana, e somos nós os incumbidos de transmiti-la para toda a humanidade! Criticar, comentar ou discordar todos sabemos, mas é preciso ter sempre em mente que a nossa missão é sermos construtores de pontes, ou usando uma linguagem bíblica: “Uma luz para as nações”.

Estamos atravessando uma terrível crise, ainda muito mais séria do que a financeira: a crise dos valores éticos e morais. Mas, independentemente do comportamento de nossas “lideranças”, a maior responsabilidade de educar nossos filhos, cabe a nós pais e mães de família, dando-lhes o exemplo correto de uma vida digna, honrada para que aprendam desde cedo os alicerces de um mundo civilizado e justo.

Além disso, verifique

Desnorteados e largados

-Marli Gonçalves- Não há batatinha amarrada na fronte que resolva. Calmante que acalme. Protetor de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.