Powered by free wordpress themes

Home / Saúde / Orientações para combate ao Aedes

Powered by free wordpress themes

Orientações para combate ao Aedes

Saúde alerta para aumento de focos do Aedes Aegypti; pancadas de chuva diárias e altas temperaturas é a época do ano mais propícia para que o mosquito se prolifere

Os índices de chuva acima da média somado às altas temperaturas dos últimos dias são condições típicas da estação mais quente e chuvosa do ano. Só no último final de semana choveu 102 milímetros, conforme dados do pluviômetro da Saev Ambiental. Com isso, equipes do Setor de Controle de Endemias e Zoonoses (Secez), da Secretaria Municipal da Saúde intensificam os alertas, e a Prefeitura de Votuporanga conta com o apoio dos moradores para o controle de criadouros ao Aedes Aegypti.

É neste período de pancadas de chuva e muito calor que se cria ambiente favorável para formação de criadouros e reprodução do mosquito, consequentemente, à disseminação da dengue, do zika vírus, febre amarela e chikungunya. Em Votuporanga, não houve nenhum registro nos primeiros dias deste ano.

Prevenção

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor. Portanto, não se deve deixar água parada em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Ações

No trabalho de Controle ao Aedes Agypti, a Secretaria Municipal de Saúde por intermédio do Secez (Setor de Controle de Endemias e Zoonoses) realiza rotineiramente visitas nas casas, como também, arrastões, bloqueios, pulverizações, eliminação de criadouros, orientações aos moradores e trabalho de educação em saúde nas escolas, indústrias, clubes de serviços, igrejas, entre outros.

O Setor orienta à população a manter os quintais limpos, eliminando possíveis criadouros como garrafas, sacolas plásticas, entre muitos outros recipientes que possam acumular água da chuva. É igualmente importante lavar os bebedouros dos animais com água, bucha e sabão; limpar calhas, utilizar produtos (detergente, sabão em pó) nos ralos internos e externos, a fim de se evitar a proliferação do vetor.

Ao sentir sintomas como coceira no corpo, dores nas articulações, corpo e de cabeça; cansaço físico e mental; vermelhidão, sensibilidade nos olhos, náuseas, vômitos, tonturas, perda de apetite, febre baixa ou de início súbito, procure a UPA – 24 horas (Unidade de Pronto Atendimento) ou Hospital do Pozzobon “Fortunata Germano” para atendimento médico necessário.

Além disso, verifique

Aprevo homenageia pais em tratamento de diálise

Serão entregues 150 presentes para os pacientes, como demonstração de carinho e amor O Dia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.