Powered by free wordpress themes

Home / Saúde / Sobre Ansiedade e Depressão

Powered by free wordpress themes

Sobre Ansiedade e Depressão

O que você imagina?

Gabriela Hurtado *

Em algum momento da vida, todos nós estamos sujeitos a desenvolver os chamados transtornos psicológicos caracterizados como quadros de Ansiedade ou Depressão. Os números aumentam a cada ano. Segundo a Organização Mundial de Saúde, 1 em cada 5 pessoas no mundo são consideradas deprimidas e o Brasil é o país com o maior índice mundial de pessoas com Ansiedade Patológica, ou seja, quando o sofrimento psíquico é considerado doença.

O que muitos não se perguntam é: por que uma pessoa ao perder um ente querido, por exemplo, passa a apresentar sintomas de depressão e outros em situação similar não? Ou: O que explica alguns apresentarem uma capacidade de superação frente a acontecimentos difíceis e outros, que aparentemente têm uma vida mais estável, sofrerem com uma tristeza frequente, baixa estima e falta de prazer e motivação diante da vida?

Essas respostas estão na bagagem inconsciente dessas pessoas. Na quantidade de memória sistêmica de sofrimento que esse indivíduo carrega e nem imagina.

Vamos dizer que na família daquele filho que perdeu o pai precocemente e gravemente se abateu entrando em depressão, outras mortes precoces já foram registradas há gerações. Que existem memórias sistêmicas de outros rompimentos entre pais e filhos de forma traumática. Como casos de guerras, orfandade e filhos bastardos criados longe do pai biológico. Então essa soma de memória transgeracional acumulada no sistema familiar explica o fato. Esta última despedida, representa para mais este filho, a gota d água emocional que faltava para a dor transbordar. E aqui, estamos falando da dor do sistema inteiro, representada agora no sofrimento do último descendente.

Isso explica tantos casos de ansiedade e depressão. Podemos traduzir assim: são histórias mal resolvidas ou traumaticamente vivenciadas repetidamente, que ainda estão como a ferida aberta no sistema familiar. Ai, o membro mais novo do clã, de forma totalmente inconsciente, carrega em si a somatória de tudo e desaba ao passar novamente pelo trauma.

E para que isso acontece? Para, quem sabe, finalmente curar o que vem sendo negligenciado ou esquecido há gerações. Porque nós somos feitos de todas estas histórias juntas. Porque nada nessa vida pode ficar excluído, nem mesmo as memórias de perdas e dores da nossa família.

E a solução neste caso é honrar e incluir com amor todos esses fatos. Como um breve olhar para o passado que diz: – Eu tomo a vida com o preço que ela custou a todos que vieram antes de mim. E justamente, por isso eu honro a minha vida agora, com gratidão e o respeito que ela merece.

Este é um movimento de solução apresentado no trabalho terapêutico das Constelações Sistêmicas, que estuda e desvenda os laços inconscientes que nos ligam a nossa família biológica.

Um grande abraço e lembre-se: tudo nessa vida tem solução!

 

  • Gabriela Hurtado – Jornalista e Terapeuta – Atendimentos em Constelações Sistêmicas em Fernandópolis.

 

Além disso, verifique

Senac abre inscrições para o curso Massagem

Interessados podem aprender a realizar as técnicas e seguir carreira na área de saúde e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.