Powered by free wordpress themes

Home / Educação / Estudo do CAPS é apresentado em Congresso Internacional

Powered by free wordpress themes

Reinaldo Antônio de Carvalho, coordenador da Rede de Saúde Mental, participou do Congresso enquanto pesquisador da UNIFESP e Unifev

Estudo do CAPS é apresentado em Congresso Internacional

Coordenador da Rede de Saúde Mental do Município esteve em Belo Horizonte para explicar o perfil das crianças e adolescentes que usam álcool

Votuporanga foi destaque em evento internacional. O trabalho do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Álcool e Drogas, órgão da Prefeitura de Votuporanga gerenciado pela Santa Casa, foi evidenciado no V Congresso Internacional Transdisciplinar sobre a criança e o adolescente, realizado de 25 a 28 de julho, em Belo Horizonte.

O trabalho intitulado “Análise comparativa do perfil de morbimortalidade dos transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de álcool em relação ao uso de outras substâncias psicoativas em crianças e adolescentes no Brasil nos últimos 5 anos” foi escolhido entre aproximadamente 1.000 inscritos para apresentação oral após aprovação de uma comissão científica formada pela Faculdade de Medicina da UFMG, com a Universidade Paris Diderot e com a Universidade Pierre et Marie Curie (Hospital Pitié Salpêtrière).

Reinaldo Antônio de Carvalho, coordenador da Rede de Saúde Mental, participou do Congresso enquanto pesquisador da UNIFESP e Unifev. O estudo abriu a mesa de discussão sobre a cultura e o laço social.

Ele contou como surgiu o trabalho. “No CAPS, atendemos crianças e adolescentes da Fundação Casa às quartas-feiras à tarde. Certa vez, os alunos do curso de Medicina questionaram a taxa de mortalidade deste público. Levantamos os dados no DataSUS dos últimos cinco anos. Fizemos o cruzamento das informações de adolescentes usuários de álcool e de outras drogas”, disse.

O resultado da pesquisa chamou atenção, pois apresentou que o álcool mata duas vezes mais que a droga ilícita. “A taxa de maior mortalidade é entre 15 e 19 anos. As bebidas alcoólicas são o uso inicial dos entorpecentes, com histórico familiar”, ressaltou.

Reinaldo enfatizou que, durante o Congresso, o estudo foi evidenciado. “Houve uma discussão bem relevante pelo álcool ser uma substância socialmente aceita, mas que faz mais vítimas”, afirmou.

O coordenador contou o trabalho do CAPS para este público. “Eles passam por avaliação psiquiátrica e atendimento em grupos terapêuticos e individuais, abrangendo assistência aos pais. Ficamos muito felizes de ter um projeto selecionado devido à grandiosidade do evento”, enfatizou.

Ele ressaltou a importância de participar de eventos de pesquisa. “É necessária a mobilização da sociedade para debatermos a negligência na saúde do adolescente, um ciclo da vida que se perde. Não se trata com pediatra e nem com clínico geral. Quanto mais participarmos de eventos na proporção, mais tratamos de questões de saúde específicas, vislumbrando uma assistência ainda melhor”, finalizou.

Além disso, verifique

Saev disponibiliza Jornal do Saevinho 

Material que antes era distribuído gratuitamente junto às contas de água, agora está em formato …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.