Powered by free wordpress themes

Home / Opinião / Bastidores / Bastidores

Powered by free wordpress themes

Bastidores

Por A.C. Camargo

Depois de deixar a presidência da Associação Comercial de Votuporanga na noite da última segunda feira, o advogado e empresário Celso Penha Vasconcelos se entrega a outro desafio. O de somar votos na disputa pela presidência da Fundação Educacional de Votuporanga, o segundo orçamento do município – só perde para o da Prefeitura. O colégio de votantes é pequeno, o número de contatos exigidos é menor para garantir os votos, mas isso não significa que o trabalho seja menos árduo. Seu opositor na disputa é o tesoureiro da instituição, o empresário Paulo Roberto Albertoni, apoiado pela atual diretoria, principalmente pelo presidente Celso Luiz Alves dos Santos.

Está perto

A eleição para a escolha dos novos dirigentes da FEV se dará daqui a dois meses, um pouco antes das eleições gerais no país, que, é bom ficar claro, não têm qualquer ingerência nessa disputa. Ao contrário, evidentemente, quando isso ocorre com a eleição municipal.

Coincidência

Um dado interessante sobre a eleição para a presidência da FEV é que os dois eventuais concorrentes têm passagem pelo mesmo cargo na Associação Comercial. Albertoni foi presidente da ACV no biênio 2006/2007. Celso Penha Vasconcelos encerrou seu período de comando segunda feira, biênio 2017/2018. A disputa promete ser envolvente.

Bola da vez

Não se fala de outra coisa nas rodinhas espalhadas pela região a não ser sobre o desfalque verificado na prefeitura de Jales. É o assunto do momento, pelo montante do dinheiro surrupiado e pelos envolvidos na trama. A tesoureira da prefeitura é a cabeça da verdadeira quadrilha que meteu a mão no erário municipal, algo em torno de 5 milhões de reais.

Como pode?

A pergunta que mais se ouve em torno do caso é como foi possível a protagonista e seu marido, empresário na cidade, darem sinais de enriquecimento injustificável, sem que ninguém percebesse. Haveria mais gente envolvida, é o que se indaga. O caso está frequentando todos os principais órgãos de comunicação do país. Virou manchetes no rádio, na televisão e nos jornais, E certamente, será objeto de matérias nas revistas semanais de maior circulação em suas próximas edições.

Pituca perigosa

Se o projeto de lei do senador Humberto Costa (PT-PE) vier a ser aprovado por seus pares, fumar em automóveis poderá implicar em multas, tanto nas cidades como nas estradas. A medida visa impedir que crianças principalmente se transformem em fumantes passivos. Não está na justificativa, mas outro malefício do cigarro em veículos é que a pituca, quando arremessada do veículo em direção ao mato seco, principalmente nesta época de estiagem, pode virar fonte causadora de incêndios.

Coisa & Tal

A eleição de outubro vindouro vai passar para a história não apenas pela sua importância, mas também por alguns fatos inusitados. Um dos pré-candidatos está preso, os melhores posicionados nas pesquisas não conseguem definir seus companheiros de chapa. O ideal seria que se acrescentasse aos inusitados uma renovação geral nos quadros políticos. Sonhar não custa.

Além disso, verifique

É crime agredir ou matar um cachorro?

Adriana Filizzola D’Urso  * Recentemente, a morte de um cachorro agredido em um supermercado gerou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.