Powered by free wordpress themes

Home / Destaque / VIDE BULA – Escritora votuporanguense lança seu mais novo livro

Powered by free wordpress themes

VIDE BULA – Escritora votuporanguense lança seu mais novo livro

 

Concebido como um inventário poético da melancolia, o livro é dividido em três partes – Oníria, Ocaso, Olvido

 

Fabíola Rodrigues nasceu em Votuporanga (SP). Socióloga, mestre e doutora em Demografia, atua na gestão pública de assistência social em Campinas (SP). É autora também do volume de poesias Carta náutica das desimportâncias.

 

A escritora votuporanguense, Fabíola Rodrigues, está lançando seu mais novo livro: Vide Bula – Farmacologia poética de três pílulas (7Letras) dia 10 de agosto, sexta feira, às 19h30, na Biblioteca Pública Municipal Prof. Ernesto Manoel Zink, em Campinas/SP.

Ela atualmente faz formação em Psicanálise. O título do livro é uma crítica bem humorada ao excesso de medicação atual e sugere a administração de poesia em lugar de remédios, para sanar os males da alma.

A autora participou da Festa Literária de Paraty 2018 com duas poesias na “Antologia Casa do Desejo” (Editora Patuá), lançada na Casa do Desejo na FLIP/Paraty.

Em novembro haverá lançamento dentro da Jornada da Escola Paulista de Psicanálise (EPP) na Livraria Martins Fontes.

Sobre o Livro:

VIDE BULA – farmacologia poética de três pílulas

De Fabíola Rodrigues

Editora 7Letras

Poesia

ISBN 978-85-421-0671-8

101 páginas, R$ 36,00

 

 

“Lindamente a poeta Fabíola Rodrigues adverte que a vida impõe continuidade: suas pílulas poéticas nos presenteiam com uma dose de coragem, com uma dose de verdade, com uma dose única de amor.” Fernanda do Nascimento Oliveira, psicanalista da Escola Paulista de Psicanálise.

A poesia plena de sensualidade e exuberância de Fabíola Rodrigues está de volta em seu novo livro Vide bula – farmacologia poética de três pílulas (7Letras, 2018). Após Carta náutica das desimportâncias (7Letras, 2015), que se espelhava nos anos vividos em Moçambique, África, o novo volume de poesias traz uma poeta mais urbana e uma poesia do “aqui e agora”, na qual se privilegia um olhar íntimo e intimista do mundo contemporâneo. A poeta explora com entusiasmo e desenvoltura as várias facetas de ser mulher: amante, viajante, pensante e participante ativa da vida que pulsa em cada momento, epifania e deleite de usar as palavras para pensar aquilo que só pode ser dito por meio da linguagem poética.

Concebido como um inventário poético da melancolia, o livro é dividido em três partes – Oníria, Ocaso, Olvido – e em cada uma delas se oferecem ao leitor pílulas para os males da alma travestidas em poesias com títulos como Hidrografia dos teus pés, Blandícia, Café instantâneo, Aula de paleontologia, Pós-verdade, entre outros. Abaixo, uma amostra do sabor da poética de Fabíola Rodrigues.

 

Exuberância

Diva, ninfa, deidade

espalho-me no meu decúbito dorsal

arranhando o rabo de um sonho

do outro lado do mundo

minhas palavras são pequeninas falanges

crispando diabólica verdade

no seu epitelial enigma

 

 

 

 

Além disso, verifique

ACV participa da SIPAT

14ª Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho será promovida de 20 a 25 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.