Powered by free wordpress themes

Home / Opinião / Uma gota a mais

Powered by free wordpress themes

Uma gota a mais

Orlando Ribeiro*

Há muitas coisas que a gente precisa evitar na vida. Uma delas é não se dispor a lutar para melhorar o mundo. Se a gente quiser, é possível mesmo que a gente consiga mudar um mundo todo. O horizonte, embora janela para o infinito, é apenas reflexo do nosso olhar. Se a gente quiser olhar mais prá lá ou mais prá cá, nosso campo de visão, e consequentemente nosso horizonte, serão tão grande quanto quisermos e pudermos contemplar. O complexo de vira-latas nos faz perder valiosas oportunidades de ir mais longe e nos lança na escuridão, ao passo que o acreditar-se em si mesmo, nos torna maiores e, assim, podemos lançar luz à própria vida. É um desafio, com certeza, pode ser exigente, só que é verdade. A tarefa se torna complicada e difícil se a distância a percorrer entre o querer e o fazer for longa demais. Querer é poder, não é o que dizem? Bem aventurados os homens de boa vontade, porque a nossa vontade encerra um universo de possibilidades. Antes de rezar e pedir o pão nosso, lembre-se de agradecer o dia nosso de cada dia.

Não nos deixemos levar pelo desânimo, pois tudo e todos precisam de tempo. O problema é que a gente costuma desistir à medida que passa o tempo sem vermos resultados concretos das nossas ações. E, aí, a gente acredita que os nossos desejos são impossíveis e, então, passamos a viver aquela vida medíocre de só buscar as coisas possíveis. Não é certo! Queira sim o impossível. Aliás, uma coisa só é impossível até alguém aparecer e fazer. Comece com passos pequenos, mas corra com passos de gigante. Viver é dar passos novos e morrer é não dar passo nenhum. O que moveram os grandes homens e as grandes mulheres, não foram sua beleza, sua agilidade ou sua força, foram seus desejos, suas vontades. As nossas ações precisam ser inspiradas pela nossa disposição interior. Começar uma tarefa e terminar, jamais desistir antes. Uma hora, dá certo e, saiba, será na hora certa.

 

Dia a dia, somos desafiados. Há muita injustiça ao nosso lado e o que a gente faz? Finge que não vê? Basta, vamos criar relações de verdade, não querer explorar o amigo de trabalho, não querer estar acima de ninguém, deixar de querer mandar e lembrar que o maior dentre nós é aquele que se faz servidor de todos. É preciso, todavia, se tocar de que não se muda o mundo sem antes mudar o próprio eu. Quando formos capazes de praticar a Justiça, nos tornaremos exemplo para o Zé que, copiando-nos, influenciará a Maria e esta, por se turno, fará o mesmo com a Mariquinha. E assim, a coisa vai engrenando. Quando a gente muda para o melhor, ensina aos outros que há alternativas de mudanças para todos. Um pássaro a apagar o incêndio na floresta carregando água no seu bico? Pode ser, mas uma gota no oceano, não é só uma gota, é, sim, uma gota a mais.

Além disso, verifique

Excelência na Educação

Luis Fernando Budin Miceli – O sistema educacional público em vigência, nos moldes e métodos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.