Powered by free wordpress themes

Home / Política / Debaixo do Tapete?

Powered by free wordpress themes

Debaixo do Tapete?

– João Fidélis –

Ao observador menos atento parece que Votuporanga vive às mil maravilhas. Boas notícias sobre investimentos, a ampliação de ofertas de moradias e a normalidade dos serviços públicos prestados aos munícipes, passam a sensação de que estamos no melhor dos mundos. Mas será mesmo que Votuporanga não tem problemas?

Bem, pelo que se vê nos jornais e outras mídias nada interrompe o sono tranquilo da cidade, a exceção dos decibéis exagerados do relógio da matriz que atentam contra todo bom senso.

As notícias que circulam pela imprensa falada e escrita são de homenagens, honrarias a famílias com nomes de rua, e títulos de reconhecimento, numa sequência interminável e enfadonha. Vê-se também projetos de interesse público engavetados, porque não se dá a devida atenção, ou o nível de comprometimento não permite que sejam devidamente avaliados. Após o período eleitoral este clima de apatia se acentuou. Nada acontece. Será que já estamos em clima de Natal. Em época de férias, que costumam às vezes serem antecipadas em repartições públicas?

Num passe de mágica os problemas da cidade foram escondidos numa caixa e lacrados. E os que são pagos para apontá-los desapareceram da cena política, conformados e acomodados.

Este fato nos faz lembrar uma velha máxima sociológica que se resume na pergunta: os poderes constituídos dos regimes democráticos foram criados para servir ao cidadão ou o cidadão que tem que servi-los? A resposta é tão óbvia, contudo há indivíduos que desconhecem este princípio basilar e extrapolam no exercício do poder.

Há pessoas despreparadas para servir. Despreparadas para fazer justiça. E que não têm total consciência de que suas ações podem prejudicar muita gente. Mas a história, de mãos dadas com a justiça tem o hábito de ir reparando seus próprios erros. Mesmo que o poder econômico doure a pílula, invertendo a ordem dos fatos para se beneficiar, um dia alguém baterá à porta para contar a verdade.

No Brasil tem-se o péssimo costume de ir colocando os problemas por debaixo do tapete e ou como se diz popularmente “ir empurrando com a barriga”. Estados e municípios falidos provam isso. Muitos governantes não hesitam em fazer obras desnecessárias para que o seu sucessor pague. E existe também a percepção de que estados e municípios têm que viver no vermelho.

Tomara mesmo que Votuporanga esteja mesmo nesta situação que nossos representantes estão procurando demonstrar. Se não estiver logo logo vamos descobrir.

jofideli@gmail.com

Além disso, verifique

Em nome do pai

  Coluna Carlos Brickmann – Para boa parte do PSL, partido do presidente eleito Jair …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.