Powered by free wordpress themes

Home / Opinião / Bastidores por A. C. Camargo

Powered by free wordpress themes

Bastidores por A. C. Camargo

Coisa & tal

 

Bortoloti comentou durante o programa a situação constrangedora do bairro Pacaembu 2. Segundo ele, a SAEV não está tendo prejuízo com o desperdício de água, porque a “empresa está pagando pela água consumida”. Elogiou bastante a construtora dizendo que “se trata de uma empresa séria, responsável e que honra seus compromissos” garantindo que o problema se encaminha para uma solução definitiva.

 

Já é tempo de se começar a falar publicamente sobre sucessão municipal? O deputado Carlão disse ao microfone da Rádio Clube FM semana passada que não. E de fato ele tem razão. Não há porque antecipar a discussão. Tudo bem. Só que, nos bastidores, as conversas já ocorrem, não soltas ainda, mas que se fala a respeito, sobre isso não há dúvidas. A eleição municipal será em outubro do ano que vem e muitos políticos já se assanham com a possibilidade de incluir seus nomes na telinha das urnas eletrônicas.

 

 

 

Especulações

 

Um nome que tem que ser encarado como normal nesse rol de possíveis pretendentes ao cargo é o do prefeito João Dado. É um candidato natural, a menos que caia o instituto da reeleição, o que não é lá muito provável. Dado continua na sua, não comenta nada a respeito, porque sabe que essa de ir com sede ao pote tende a ser mais prejudicial do que benéfico.

 

Ponte

 

Comentou-se há poucos dias que o provedor da Santa Casa é outro que pode sair para a luta em 2020. Conversamos a respeito dessa possibilidade com o próprio protagonista, fora dos microfones, durante sua entrevista à Rádio Clube FM segunda feira passada. Luiz Fernando Lievanna não titubeou em responder: “É muito natural que surjam comentários a esse respeito. Pelo cargo que exerço meu nome aparece frequentemente na mídia e isso dá margem para esse tipo de informação”.

 

Nada a ver

 

Torrinha, como ele é chamado entre familiares e amigos, foi claro ao comentar o assunto: “a participação ativa na disputa política não faz parte do meu ideário. Hoje estou muito próximo dos políticos e isso alimenta comentários dessa natureza”. Mas, deixou um porém no ar: “Eu gosto de mais de Votuporanga e não costumo responder negativamente quando sou chamado a prestar serviços à cidade”. Onde há fumaça, há fogo? Só o futuro dirá.

 

Antecedentes

 

Antes de ser candidato a prefeito pela primeira vez em 2008 Júnior Marão passou pela Provedoria da Santa Casa. Na época se comentou que teria sido esse um aquecimento para seu ingresso na política. Deu certo, não só ele se preparou pra a disputa como venceu naquela oportunidade. Seria uma repetição? É bom lembrar que o próprio Júnior Marão tem seu nome insistentemente citado como potencial candidato a uma nova reeleição. Tirem suas conclusões.

 

Saúde

 

O ano começa com boas informações. Pelo menos é o que se conclui das entrevistas concedidas nesta semana ao programa Clube Notícias. Tanto o provedor da Santa Casa, Luiz Fernando, como o superintendente da SAEV, Waldecy Bortoloti, disseram que suas instituições vão bem no aspecto financeiro. “A SAEV está em dia com seus compromissos”, disse o dirigente da autarquia. E falou de novas iniciativas para melhorar o atendimento da população.

 

 

 

Além disso, verifique

Não há limites para seus sonhos

Daniel Carreira Filho – Nos idos dos anos de 1970 conhecemos a professora Liselott Diem, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.