Powered by free wordpress themes

Home / Política / Bolsonaro: foi para isso que votaram…

Powered by free wordpress themes

Bolsonaro: foi para isso que votaram…

Nalberto Vedovotto –

Quase 60 milhões de eleitores brasileiros que votaram em Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018 o fizeram por alguns motivos:

  1. Que ele faça tudo completamente ao contrário do que foi praticado nesses últimos 16 anos;
  2. não meter a mão em um único centavo do erário. Não só ele, mas os que fazem parte de sua equipe de gestão (desde ministro a copeiro de todos os escalões da hierarquia federal);
  3. jamais participar de conchavos para aprovação de projetos de interesse da população brasileira, com quaisquer partidos políticos, principalmente PT, PSOL, PCB, enfim, com aqueles que fizeram do viés ideológico a nossa frágil liderança perante as nações vizinhas e todo o cenário mundial;
  4. moralizar de uma vez por todas os costumes do cidadão brasileiro – incentivar que se aniquilem no dia a dia comportamentos nocivos que ficaram conhecidos como a famigerada “Lei do Gerson”;
  5. garantir ao cidadão que produz honestamente, que acorda de madrugada, pega dois ou três veículos públicos para chegar ao trabalho – notadamente nas grandes metrópoles-, a liberdade de ir e vir, determinando aos mecanismos de segurança (polícias diversas), que combatam o crime com todo o rigor;
  6. incentivar o micro, pequeno e médio produtor – verdadeiros idealistas que se aventuram a criar empregos com carteira assinada-, a continuarem investindo sua criatividade, assegurar a eles, sem nenhum embaraço, o crédito, sem usura, para que não sejam explorados e desmoralizados como ocorreu nesses últimos 16 anos de “ditadura” sindical, patrocinada por governos de esquerda;
  7. ir fundo na elucidação de todos os recursos da União, liberados pelos governos anteriores a países comunistas – quebrar o tal de sigilo pretérito, e recuperar cada centavo que saiu do Brasil;
  8. acabar de vez com a publicidade perniciosa de órgãos públicos, que gastam milhões de reais todos os anos (instituições que não têm concorrentes no mercado e não precisam de propaganda), reinvestindo essa fortuna toda em serviços à população, nas áreas de saúde, educação e segurança;
  9. eliminar de vez com a politização esquerdizante dos alunos da rede pública, praticada irresponsavelmente por educadores filiados a partidos comunistas;
  10. trabalhar com todas as forças para a “reconstrução” da família, que foi “implodida” nos últimos anos de administração esquerdizante improdutiva, que tinha a intenção de transformar costumes e tradições cristãs em festins pagãs (cenas de pessoas defecando sobre a bandeira brasileira, fazendo o mesmo serviço em cartazes com rosto de pessoas públicas, em patrimônios públicos como universidades, e o mais lastimável, utilizando até o crucifixo de Cristo como instrumento de deboche);

 

Enfim, o senhor presidente sabe o porquê foi eleito numa campanha tão barata, jamais vista na história do país – lutou contra milhões de reais que foram surrupiados do erário, teve de enfrentar a chamada grande imprensa e o poder invisível representado por um cidadão tresloucado com uma faca na mão.

Então, senhor presidente, o que está esperando para acabar com essa onda de terrorismo no país, que estava escondida nos porões dos antipatriotas e que agora voltou tão rapidamente?

Será que os eleitores se arrependerão de ter acreditado no porvir de um país moderno, cuja bandeira deva ser a verde e amarela?

 

Nalberto Vedovotto é jornalista e bacharel em direito

 

Além disso, verifique

Os desafios da educação para 2019

Bruno Rafael Souza – O ano de 2019 começa com grandes e inéditos desafios para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.