Powered by free wordpress themes

Home / Destaque / VINHOS E OS PRAZERES – Visita a Saint-Émilion, uma cidade cercada por muralhas

Powered by free wordpress themes

VINHOS E OS PRAZERES – Visita a Saint-Émilion, uma cidade cercada por muralhas

 

 

Os vinhos desta região são mais delicados e menos tânicos do que os produzidos na outra margem do rio Dordogne

 

 

 

Saint-Émilion, uma encantadora cidade medieval cercada por muralhas (Alberto Andalo Junior/Arquivo pessoal)

 

 

Alberto Andalo Júnior

 

Próxima à cidade de Bordeaux, na França, fica Saint-Émilion, uma encantadora cidade medieval cercada por muralhas, declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, em 1999.

Esta charmosa cidade está localizada numa sub-região de Bordeaux, situada à margem direita do rio Dordogne, onde a cepa predominante nos seus vinhos é a Merlot. Os vinhos desta região são mais delicados e menos tânicos do que os produzidos na outra margem do rio, a esquerda, onde reina a uva Cabernet Sauvignon.

Dentre os produtores de grande prestígio desta região, escolhi conhecer o Château Angélus, que além de contar com excelentes vinhos, possui ainda um prédio muito bonito, com carrilhões no seu topo!

Os seus vinhos já estiveram presentes em vários filmes, entre eles, os de James Bond, “Cassino Royale” e “007 contra Espectre”, o que aguçou mais ainda minha curiosidade.

O nome da vinícola “Angélus” foi escolhido por causa do toque dos sinos, que ocorrem em três igrejas de St Emilion, três vezes ao dia (manhã, meio dia e noite) na hora da oração Ave-Maria, também chamada a Hora do Angélus. Estes momentos de oração também servem para ritmar o trabalho nas vinhas.

Fui recebido no Chateau Angélus por Marion Millaire que me fez conhecer o belo prédio e suas instalações.

O Chateau recebeu a renomada classificação de Premier Grand Cru Classé “A” em 2012. Apenas quatro vinícolas da região tem este status.

O processo de elaboração dos seus vinhos, do campo à sua produção, é muito cuidadoso!

A escolha das uvas no Angelus, por exemplo, é manual e conta com a acuidade visual de antigos funcionários, que fazem um trabalho minucioso. Pude observar as uvas que tremulavam na esteira, como ovas de caviar e vi que algumas delas eram retiradas dali, por não estarem no padrão exigido.

Foi curioso saber por Marion, que parte do vinho que se perde no processo, que evapora, segundo a crença local, certamente vai para os anjos.

Provei nesta visita dois dos seus vinhos:

“Château Bellevue Grand Cru Classé 2012” resultado de uma assemblage de 98% Merlot e 2% de Cabernet Franc. Este é o segundo vinho da vinícola, porém elaborado com os mesmos cuidados que o primeiro. O vinho é muito delicado, com forte personalidade e longa persistência.

“Château Angelus Premier Grand cru Classé 2011”, feito com uvas 60% Merlot e 40% de Cabernet Franc. Este vinho, apesar de novo, (os vinhos das melhores safras, recebem a recomendação para serem abertos entre 12 e 15 anos) é surpreendente, sedoso e muito elegante! Uma verdadeira alegria para os nossos sentidos!

Finalizamos o tour pela Angelús, apreciando suas vinhas que cada vez ficam mais velhas. As Parreiras de Cabernet Franc tem por volta de 40 anos, e as de Merlot tem mais de 60 anos, com menor rendimento, porém com qualidade superior.

Os proprietários desta Vinícola ainda tem, em Saint-Émilion, um dos melhores restaurantes de Bordeaux, Logis de la Cadene, onde é servido o excelente vinho do Angélus!

Além disso, verifique

Direitos Humanos presta auxílio a moradores de rua

A Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de Votuporanga realizou, na manhã desta terça-feira (19/02), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.